quarta-feira, 26 de outubro de 2011

CRENTE PRECISA DE PSICÓLOGO?


Nooooossa, esse blog já tava criando mofo, de tão abandonado. rs. VOLTEI!

Vamos discutir sobre psicólogo para crente.
Em se tratando de um paciente evangélico, ele deve evitar procurar um psicólogo não crente. Se algum psicólogo crente ou não, está lendo esse artigo, por favor não me deteste. Isso não é discriminação.
Mas qual a razão pela qual eu aconselho a um paciente cristão, que necessite de atendimento psicológico e atendimento terapêutico, a procurar um psicólogo evangélico?
A medicina lida com o corpo físico, com ossos, sangue, pele, cabelo e outros... Já o psicólogo lida com a mente. E assim como existem doenças físicas como asma e gripe, existem também doenças mentais e é uma pena que muita gente leve esse assunto na brincadeira, pensando que doença mental não é doença, mas ela é pior que a física. Estamos acostumados a crer que a pior doença é a física, como uma fratura, mas as piores são as mentais e psíquicas.
Essa explicação se torna necessária porque um psicólogo não-crente vai tratar do assunto simplesmente á luz da ciência. É diferente de um profissional cristão, que se de fato for um homem ou uma mulher de Deus, vai enquadrar o caso não apenas á luz da ciência, mas á luz da Bíblia.
Até uns oito anos atrás, 72% das doenças do ser humano eram de fundo psíquico, mas agora esse número está maior, são 82%. Então pense nisso. É melhor solicitar ajuda de um profissional cristão.
Você pode até me perguntar: A Bíblia trata de psicologia?
Sim. Inclusive, o termo psicologia esta no NT, só que na tradução para a língua portuguesa a estrutura sintáxica da língua não admite, e é claro que a Bíblia não é um dicionário, a Bíblia é a Palavra de Deus. Mas, o termo varia tradução.
O meu simples conselho é que se você, irmão ou irmã, não importa se criança, jovem, adulto ou idoso, necessite de atendimento psicológico, e você é um servo de Deus, veja a possibilidade de ser atendido por um psicólogo cristão, porque as coisas se coadunam, ou seja, rimam direitinho no sentido de orientação.
Digo isso, pelo fato de que já ouvi pessoas dizerem que tomaram decisões baseadas em conselhos de psicólogos NÃO-CRENTE. Aí pergunto: Pode um ímpio, que desconhece os princípios Bíblicos, dar bom conselho a um cristão?

Pelos laços da cruz: KÉY PIMMEL

Um comentário:

  1. Desculpa a pergunta, mas é só pra entender o contexto: você é psicóloga ?

    ResponderExcluir